O turismo de compras para Buenos Aires ainda vale a pena?


A Argentina é um dos destinos internacionais favoritos dos turistas brasileiros. E os comerciantes e especialistas de lá sabem disto. O turismo é uma máquina de fazer dinheiro no país atualmente. Soma-se a isto a crise política, social e econômica que nossos hermanos enfrentam e o resultado é claro: os preços das atividades turísticas sobem.

Do UOL Economia:

“Vai para a Argentina. Vale a pena, tudo é mais barato. O real vale mais que o dobro do peso”. Certo? Mais ou menos. A indicação que muitos viajantes já deram para amigos e conhecidos fazia mais sentido há alguns anos, quando a inflação argentina não avançava tanto sobre os preços locais.

Segundo o governo, o índice anual em 2011 foi de 9,5%, mas os dados oficiais são constantemente questionados pela população e pela oposição. Ano passado, de acordo com pesquisas de consultorias divulgadas por parlamentares opositores, a inflação ficou em 22,8%.

Por isso, mesmo com R$ 1 valendo 2,3 pesos, de que adianta provar um dos sorvetes mais famosos do país, na rede Freddo, pagando 19 pesos (R$ 8,25) por um copinho? Ou ir a um show de tango acompanhado de um jantar (programa muito procurado por turistas na cidade) ao custo de 600 pesos (R$ 260,50)?

Entre janeiro e setembro deste ano, o preço de uma caixa de alfajores Havanna, com 12 unidades, subiu quase 20%, indo de R$ 25,2 para R$ 30. Um show de tango com jantar em San Telmo (no El Viejo Almacen) também ficou 20% mais caro, passando de R$ 216,50 para R$ 260,50 por pessoa.

No bairro de Villa Crespo, em uma das lojas da Calle Murillo, onde estão concentrados os estabelecimentos supostamente mais em conta para a compra de roupas, calçados e acessórios de couro, uma jaqueta básica masculina ou feminina que custava 780 pesos (R$ 338,90) no início do ano hoje vale 1.080 pesos (R$ 469,25), alta de 38,46%.

Uma caneca da personagem de quadrinhos Mafalda, vendida na Calle Florida, teve um salto de quase 50% e passou de R$ 6,50  para R$ 9,50.

Muitos preços já não parecem tão diferentes daqueles encontrados em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, onde o custo da diversão também não é baixo. Andar de táxi é outro item que já não vale mais tanto a pena como há algum tempo.

Em janeiro deste ano, a bandeirada diurna de 7,30 pesos (R$ 3,17) era convidativa para quem se cansava de andar pelas quadras de Buenos Aires. Mas em julho houve um aumento de 12%, que elevou a tarifa para 8,20 pesos (R$ 3,56), e em outubro haverá um novo reajuste de 12%, para 9,10 pesos (R$ 3,95), quase o mesmo que os R$ 4,10 da bandeirada na capital paulista, mas ainda abaixo dos R$ 4,70 cobrados no Rio.

Portanto, pense duas vezes antes de viajar à capital argentina atrás de grandes ofertas. E programe-se para gastos eventuais.

 

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: