Arquivo da tag: morte

Morre Hobsbawm, um dos maiores historiadores do nosso tempo.

Da Reuters:

O renomado historiador britânico de esquerda Eric Hobsbawm, cuja obra influenciou estudantes e políticos por toda a Europa e em outras partes do mundo, morreu em um hospital de Londres nesta segunda-feira, aos 95 anos, disse a BBC.

Hobsbawn morreu no início da manhã no Royal Free Hospital, em Londres, onde estava internado para receber tratamento para uma pneumonia.

“Ele fará muita falta, não apenas para sua esposa há mais de 50 anos, Marlene, e seus três filhos, sete netos e um bisneto, mas também para os vários milhares de leitores e estudantes em todo o mundo”, afirmou a família em comunicado.

Hobsbawm recebeu a consagração da crítica com uma obra de quatro volumes sobre a Europa nos séculos 19 e 20, que foi traduzida para 40 línguas. Suas memórias, que foram best-seller, elencaram os momentos cruciais na história europeia moderna nos quais ele viveu.

 

Tive o prazer de ler parte da trilogia mais importante de Hobsbawm durante a faculdade, e por isso preciso me pronunciar sobre esta gigantesca perda para o estudo de história econômica mundial.

A mídia tende a valorizar proeminentemente o posicionamento político do historiador, mas eu gostaria de me dedicar a outros aspectos deste grande indivíduo. Sua capacidade de análise e síntese tornou seus textos imprescindíveis à compreensão da economia mundial e da evolução do capitalismo.

Hobsbawm tinha uma memória impressionante, e conseguia desprender os fatos mais relevantes de qualquer documento para destacá-lo com maestria. Foram dezenas de publicações que elucidaram de forma única o nosso conhecimento sobre o passado e o presente.

“History is being invented in vast quantities … it’s more important to have historians, especially sceptical historians, than ever before.” – Obrigado, mestre. E vá em paz.

Etiquetado , , , , , , , ,

Mexa-se: sedentarismo mata tanto quanto o tabagismo!

Sedentarismo é uma pandemia global, e já mata tanto quanto o tabagismo. Estima-se que quase 10% das mortes relacionadas a problemas cardíacos sejam relacionadas à falta de exercícios frequentes. Em 2010, 5,3 milhões de pessoas morreram de problemas derivados do sedentarismo: câncer, diabetes, etc.

Da BAND:

Um terço da população mundial adulta é fisicamente inativa e o sedentarismo mata cerca de cinco milhões de pessoas anualmente, segundo estudo de especialistas publicado nesta quarta-feira na revista de medicina britânica The Lancet.

De acordo com o trabalho, três a cada 10 indivíduos com mais de 15 anos – o que representa 1 bilhão e meio de pessoas no mundo – não seguem as recomendações de atividade física. O problema foi descrito pelos cientistas como uma “pandemia”.

O quadro para os adolescentes é ainda mais preocupante. Quatro em cada cinco adolescentes com idades entre 13 e 15 anos não se exercitam o suficiente.

A inatividade física é descrita no estudo como a falta de exercícios moderados por uma duração de 30 minutos, cinco vezes por semana, e práticas mais rigorosas durante 20 minutos, três vezes por semana, ou até mesmo a combinação das duas coisas.

Os pesquisadores também comprovaram que o sedentarismo aumenta com a idade, é maior entre as mulheres e predomina em países ricos.

E se você acha que este é um problema dos países ricos, enganou-se. Segundo infográfico divulgado pela The Economist, o Brasil é mais sedentário que os EUA. Aqui, mais de 40% dos homens e de 50% das mulheres não se exercitam regularmente. É mole?

E você, tem se exercitado? Cuide da sua saúde!

Etiquetado , , , , , , , ,