Arquivo da tag: priscila godoy

O que um economista faz?

Muitas vezes me perguntam: o que um economista faz?

No que ele trabalha?

Para responder essa pergunta, pedi a ajuda de diversos amigos. Hoje, teremos o diário da minha grande amiga, a economista Priscila Godoy (que já participou do Economistinha neste post aqui ó, um dos maiores sucessos da história do blog).

Abaixo, ela descreve um dia normal de trabalho:

– – – –

Olá leitores do Economistinha!

Respondendo ao convite do meu amigão Francis Kinder, eu vim aqui tentar contar um pouco do que é o meu dia-a-dia/mês-a-mês/ano-a-ano de economista. Bom, para começar eu fiz economia da FEA-USP, entre 2005 e 2009. Durante toda a minha faculdade fiz 4 estágios, sendo 3 deles na mesma área que eu trabalhei posteriormente, que é resumidamente de análise macroeconômica. Entretanto, como esta é uma área excessivamente técnica, beirando a pesquisa acadêmica, logo senti a necessidade de aprofundar meus conhecimentos, especialmente no que diz respeito aos métodos quantitativos. Por isso, optei pelo mestrado em economia aplicada da FEARP-USP.

Minha área é específica para economistas, de forma que apenas essa carreira te proporciona os instrumentos e conhecimentos necessários para as análises referentes aos dados macroeconômicos brasileiros e de outros países. Atualmente, trabalho basicamente com duas coisas: projeção e análise do cenário de inflação brasileiro, e com avaliação da economia internacional (EUA, Europa e China).

No primeiro caso, minha rotina é projetar, a partir de coletas e econometria, as variações de inflação de curto e médio-prazo e posteriormente comentar os resultados oficiais. Índices de inflação importantes no Brasil são: IPCA, IPCA-15, IGP-M, IGP-DI e IPC-FIPE. No segundo caso, eu analiso diariamente os dados divulgados referentes a esses pises que eu citei anteriormente, de forma a construir um cenário de médio-prazo, até para avaliar possíveis impactos sobre a economia brasileira.

Gosto muito do que eu faço, pois tenho curiosidade, e gosto de investigar e supor coisas. O lado ruim é a rotina, pois nunca suas atividades fogem muito do que você fez nos últimos meses.

Etiquetado , , , , , , ,

Que roupa usar numa entrevista de emprego?

Se vocês acham que eu iria me aventurar a escrever sobre moda feminina, se enganaram.

Para dar dicas às leitoras do Economistinha, convidei minha grande amiga e antenada economista Priscila Godoy. As dicas do que um homem deve vestir em uma entrevista de emprego vocês podem ler aqui.

Quando se fala de entrevista de emprego, vale a máxima: “a primeira impressão é a que fica”.  Até porque não haverá muitas outras oportunidades para desfazer a imagem que o entrevistador terá de você. Mas, cuidado, esse não é um blog de moda! Aqui apenas reina a criatividade e a perspicácia em dar dicas. Então, vamos lá…

Primeiro, é importante que você esteja preparada para encarar o entrevistador, sendo ele ou ela. No caso de ser entrevistada por um homem, a preocupação é com o possível olhar machista. Por isso, a regra é ir de calça, sendo o básico calça+camisa ou um terninho. E isso é muito sério, pois me lembro de ler uma pesquisa de uma conceituada revista feminina que dizia que não-sei-quantos-por-cento não contratam se a mulher aparecesse de saia, vestido ou (pasmem!!) tailleur. Se a entrevista for com uma mulher, a regra é não ser alvo de julgamentos maliciosos que, em geral, o mundo feminino não perdoa. Assim, fica a dica: evite estampas muito chamativas, transparências, roupas muito justas e excesso de adornos.

Além disso, como a vida das mulheres nunca é fácil, a roupa deve ressaltar os seus atributos físicos que podem contribuir (sem ser vulgar, claro) para os “bons olhos” do entrevistador. Use e abuse das cores que combinam com seu tom de pele. Por exemplo, para as morenas um verde claro ou amarelo, para as brancas de neve o vermelho ou o azul-marinho. Cintos, calças cinturadas e saltos também são grandes aliados!

Separei algumas boas ideias, para ilustrar (selecionei alguns looks com saias e vestidos, para caso seja uma entrevista mais descontraída ou para inspirar jeitos de se vestir no dia-a-dia do trabalho). Espero que gostem!


Etiquetado , , , , , , , , , , , , , ,