Arquivo da tag: site

Dica de site: Pq?

Descobrimos um site maravilhoso e queremos compartilhar com vocês, leitores do Economistinha. O Porque.

O objetivo do Porque é desmistificar a economia. Para isso, eles contam com a colaboração de dois grandes economistas, meus queridos ex-professores Carlos Eduardo Gonçalves e Mauro Rodrigues, além de Irineu Evangelista de Carvalho e grande equipe.

O Porque é muito bem feito, com design atraente e vídeos engajantes. Vale a pena conhecer.

Screen Shot 2015-09-07 at 12.20.50 PM

Antes do Economistinha nascer, sonhávamos em usar o site para simplificar conceitos de Economia para aqueles que não estudaram Ciências Econômicas. Entre nossos primeiros textos, falamos sobre a relação de atividade econômica, inflação e juros, sobre oligopólios e outros conceitos econômicos.

Ao longo do tempo, mudamos nosso foco. Hoje, O Economistinha é uma revista variada, com colunas opinativas de economia e política, matérias especiais sobre negócios, direitos humanos e atualidades e a mais nova coluna de turismo, a 48h.

Não vou mentir: não é fácil simplificar conceitos econômicos. Estou feliz em ver economistas que respeito e, admito, são mais competentes que eu, assumindo essa tarefa.

Visite o Porque neste link.

Etiquetado , , , , ,

Não sabe em quem votar nas próximas eleições? Este site ajuda você!

Eleição para cargos legislativos é um sofrimento para muitos eleitores. A falta de informação ou até o desconhecimento das funções de um vereador fazem com que muitos cidadãos fiquem completamente perdidos antes de ir às urnas.

Para ajudá-lo nessa decisão, nasceu o Repolítica em 2010. Este site faz um comparativo entre o perfil dos candidatos e o seu, com base em algumas respostas a temas-chave. Neste ano, o site está ainda mais completo.

De acordo com o Terra:

Para as eleições 2012 uma das principais novidades é que, além de ideologia, o site compara as prioridades do político para a cidade – saúde, infraestrutura, desenvolvimento – e os projetos específicos em cada município. Assim, em São Paulo o sistema traz uma questão sobre a regulação dos motoboys e outra sobre a parada Gay na avenida Paulista; no Rio de Janeiro, sobre a derrubada da Perimetral e o cercamento das favelas; em Porto Alegre, sobre a revitalização da Orla do Guaíba, por exemplo.

“Você quer votar em um liberal, de direita, que prioriza saúde e educação e é a favor das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora), digamos. O sistema busca todos os candidatos e avalia qual possui a maior quantidade de características como as que você inseriu”, resume Daniel Veloso, responsável pelo planejamento do site. Ele conta que o levantamento dos projetos municipais começou pela equipe própria do Repolítica, mas também recebe sugestões dos usuários. “As perguntas são abertas, a gente vai incluir novas até a última semana deeleição”, explica.

Fiz o teste com o cargo de prefeito da minha cidade, Curitiba, e ele colocou na ordem correta meus dois candidatos favoritos. Ele também me ajudou a conhecer alguns candidatos interessantes para vereador.

Você também pode ajudar a construir o perfil dos candidatos, opinar e, com isto, auxiliar o site.

Entre já!

Etiquetado , , , , , , , ,

Simplifique

Encerrando esta temporada de posts do Zeca Dib aqui no Economistinha (Ahhhhh…), o empreendedor fala hoje sobre algo muito relevante em uma start-up: a interface com o consumidor.

Por mais que se acredite que personalização e diversidade de opcionais são o melhor caminho, o consumidor tende a se assustar ou se confundir com isso. Portanto, simplifique. Não é a toa que existe apenas um modelo de iPhone a cada geração, com apenas um botão, e ainda assim a Apple esteja no top 3 de produtores de smartphones no mundo e tenha se tornado referência neste mercado, por exemplo.

Camarada,

é certo que você, voraz consumidor de internet, já se deparou com enorme gama de sites onde a maior dúvida é: onde RAIOS clicar. Não há uma hierarquia, e dá a impressão de um mercado nas ruelas do Marrocos, onde se misturam várias cores, cheiros e sons, capaz de atacar a labirintite de um incauto.

Gosto de chamar esse fênomeno de Hierarquia da Hidra: várias cabeças independentes, que se mordem, silvam e brigam pela direção a ser tomada pelo corpo. Não há um esforço conjunto para induzir o uso do site, são vários elementos soltos e loucos.

User experience, user interface, arquitetura da informação, design de interface, metodologias e planejamentos. Ao fazer o seu site, tente ter, no mínimo, uma noção destes elementos todos. Muitos ignoram essa parte do processo, ou tentam fazê-la de orelhada. É simples, perca algumas horas a mais no planejamento do site para que os usuários deste ganhem minutos. Entenda que um site difícil de usar não é sexy, não dá tesão de mexer ou vontade de voltar.

Experimente construir uma navegação clara e precisa (dica: games tem as melhores ferramentas visuais de UI por aí, por motivos óbvios. Inspire-se neles), com a menor quantidade possível de elementos. O necessário, somente o necessário, Mogli.

Etiquetado , , , , ,