Arquivo da tag: viagens

Os brasileiros nunca gastaram tanto no exterior. E você, tem viagem agendada?

Os brasileiros nunca viajaram tanto, dentro e fora do Brasil.

E gastam bem. Segundo o departamento de comércio dos EUA, o brasileiro é o terceiro que mais gasta quando está nas terras do Tio Sam, apenas atrás de britânicos e japoneses. Desde 2003, nossos dispêndios por lá cresceram surpreendentes 250%.

E todos esses gastos fizeram com que 2012 tenha sido o ano em que o déficit na conta de viagens internacionais tenha batido recorde em 2012: US$15,6 bilhões. Enquanto nossos gastos no exterior foram de US$22,2 bi, estrangeiros visitando o Brasil gastaram US$ 6,6 bi. Da Folha:

Para 2013, a autoridade monetária brasileira espera uma saída ainda maior de dólares por esse canal (US$ 16,3 bilhões).

“O que contribuiu para esse recorde [de gastos de brasileiros lá fora] foi o crescimento da renda, da massa salarial real, que vem crescendo em média 6%. Isso motiva, naturalmente, as despesas com viagens”, disse o chefe do departamento econômico do BC, Tulio Maciel.

Em dezembro, houve aumento de 12% nos gastos dos brasileiros e redução de 11,4% nas despesas de turistas na comparação com dezembro de 2011, o que resultou em um saldo negativo de US$ 1,4 bilhão no mês.

O Banco Central informou que a participação do uso do cartão de crédito para pagar as despesas no exterior diminuiu de 60% para 55% entre 2011 e 2012.

A justificativa para a redução está na cobrança do IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras). Segundo o BC, a taxa –atualmente em 6,38%– incentiva o pagamento das compras no exterior dinheiro.

Desde 2011, o governo elevou de 2,38% para 6,38% a incidência do imposto para as compras feitas com cartão para frear o consumo de brasileiros no exterior –em 2010, o gasto também havia batido recorde, com US$ 16,4 bilhões.

Seguindo essa tendência, viajarei na próxima semana para defender minha dissertação de mestrado (torçam por mim!) e só volto depois do carnaval. Mas o Economistinha não vai ficar abandonado: já preparei alguns posts e o Johnatan vai me dar uma mão. Fiquem atentos!

Etiquetado , , , , , , , , , ,

Brasil dificulta a entrada de turistas espanhóis – o que você acha disso?

O povo brasileiro é conhecido internacionalmente (e auto-denominado) um dos mais simpáticos do planeta. É um povo comunicativo, afável e atencioso, especialmente com “gringos”. Pois bem, o governo parece achar que isso representa uma certa passividade e inferioridade dos brasileiros. Substancialmente, na relação complicada com a Espanha. Não é de hoje que os dois governos trocam farpas, mas hoje (2 de abril) o Brasil implementa a medida de reciprocidade.

Aeroporto de Barajas, em Madrid, onde mais de mil brasileiros foram barrados em 2011

Do UOL Notícias:

As exigências incluem passaporte válido por seis meses, bilhete aéreo de ida e volta, comprovação de recursos para estadia e hospedagem garantida –exatamente as mesmas obrigações que brasileiros têm de cumprir quando querem entrar na Espanha.

Há anos os dois países trocam acusações de maus tratos a seus turistas. Em 2007, os espanhóis barraram 3.013 brasileiros no aeroporto madrileno, segundo o Itamaraty. No ano seguinte, foram 2.196. Em 2009, houve queda para 1.714 e em 2010, para 1.695. Os números do ano passado ainda não foram concluídos, mas até agosto de 2011 pelo menos 1.005 brasileiros foram rejeitados na principal porta de entrada para a Espanha.

Em entrevista ao jornal “El País”, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, afirmou que “as situações arbitrárias” realizadas pela Espanha afetam “pessoas que têm a documentação em dia e são levadas a uma sala separada do aeroporto [de Madri] para ser investigadas pela polícia”.

Observem: ao longo dos últimos 4 anos, o número de brasileiros barrados em Madrid caiu quase 60%. É uma evolução considerável, ainda que o número de nacionais que retornaram ainda seja alto.

Segundo informações do BBC Brasil, de 2011 (relativas a 2010, último ano com informações consolidadas:

O Brasil mantém a primeira posição entre as entradas negadas nos aeroportos europeus desde que a Frontex começou a contabilizar o dado, em 2008, mas a agência destaca que o número de casos caiu 24% no ano passado em relação a 2009. “A razão está relacionada à crise econômica. Com menos oportunidades de emprego, a UE se tornou um destino menos atrativo para os imigrantes. Por isso houve uma queda significativa no tráfego aéreo para a UE, inclusive a partir do Brasil”, explicou à BBC Brasil Izabella Cooper, porta-voz da Frontex. (…)

No ano passado, a Frontex também detectou 13.369 brasileiros vivendo ilegalmente em algum país da UE, a maioria deles em Portugal, Espanha e França. O número representa 3,8% do total de residentes ilegais identificados no bloco em 2010 e coloca o Brasil na sexta posição da lista, liderada por Marrocos, com 6,3% do total.

Vejam que o posicionamento da porta-voz da Frontex e do ministro das Relações Exteriores do Brasil são bastante distintas. Ela prioriza os imigrantes ilegais, enquanto ele afirma que pessoas em situação legal são barradas. Difícil julgar sem ter conhecimento de cada caso, mas acredito que ela esteja certa: o número de brasileiros que tentam a sorte no exterior é grande. Muitos, fazem-no sem os documentos corretos, e por isto são mandados de volta. Por outro lado, o Brasil é apenas o sexto país em número de imigrantes ilegais, mas o mais barrado. Por quê?

As medidas que nosso ministério tomou neste momento são aprovadas por 95% dos mais de 3 mil internautas que opinaram em enquete do UOL, o que me surpreendeu. Ainda que o país tenha este direito, e com isto demonstre que não é tão passivo quanto a forma de tratamento de seus cidadãos quando no exterior, estas medidas tem um efeito negativo na imagem do país. O Brasil já é distante dos principais turistas do mundo, e de difícil acesso (idioma, violência e custo das passagens são grandes entraves). Com isto, o interesse dos turistas globais pode diminuir ainda mais. Especialmente em um momento de crise, quando até os Estados Unidos estão flexibilizando suas fronteiras… Estaria o Brasil na contra-mão do planeta, reforçando o caráter protecionista deste governo?

O que você acha destas medidas do governo?

Etiquetado , , , , , ,