Três cuidados ao trocar de emprego


Trocar de emprego às vezes pode ser uma grande roubada. Mas também pode ser uma decisão fundamental para o seu crescimento profissional, para maior aprendizado, para viver novas experiências, etc.

A Exame selecionou três erros bastante comuns entre pessoas que trocam de empresa. Veja abaixo:

1) Escolha baseada apenas no salário

É a armadilha mais frequente neste tipo de situação. É claro que um salário mais alto enche os olhos de qualquer pessoa, mas tome cuidado antes de se pautar apenas pela perspectiva de engordar a conta bancária.

“Conheço executivos que fizeram a transição pensando apenas na remuneração e não aguentaram 2 meses”, diz o diretor executivo da 4hunter. Segundo ele o dinheiro não paga o desgaste do dia a dia de um trabalho que não supra as expectativas do profissional.

Mike Martins, diretor executivo da Sociedade Latino Americana de Coaching diz ser comum executivos que só levaram em consideração o salário, se arrependerem quando percebem que o trabalho não era o que imaginavam. “Ele entra em crise existencial ao ver que atrasou o seu planejamento de carreira”, diz.

Dica: Não use o salário como único filtro. Muitas vezes uma proposta para receber a mesma remuneração pode ser um bom negócio se você tiver mais chances de crescimento, por exemplo.

2) Ser “seduzido” pelo nome do cargo

Uma plaquinha de gerente ou diretor na porta pode até ser um objeto de desejo, mas também pode ser um tiro no pé. “O nome do cargo não necessariamente reflete a sua expectativa em relação a ele”, diz Ferreira. Martins diz que o é você se dar conta, já sentado na nova cadeira, de que foi “iludido” pelo nome do cargo.

Dica: Lembre-se de que o nome da função é uma formalidade. Antes de aceitar procure saber exatamente quais serão as suas atribuições no cargo e veja se elas estão de acordo com o que você pretende.

3) Não levar em conta a cultura da organização e dos gestores

Não investigar a cultura da organização nem perceber se os valores da empresa ou do seu próximo gestor são parecidos com os seus é um erro comum, na opinião dos especialistas. “Não dá para esquecer de que se trata de uma relação entre pessoas. Juntas, elas constituem a organização”, lembra Ferreira.

” No ímpeto de aceitar a proposta muita gente acaba deixando estes aspectos de lado, e a carreira é uma maratona, não uma corridade de 100 metros”, diz

Dica: “Conhecer a cultura da empresa é de extrema importância para saber se os valores estão alinhados com os seus”, diz Martins. Estudar a missão, a visão e os valores da empresa é uma pesquisa que precisa ser feita antes de aceitar o cargo, na opinião dele, já que a adaptação é sempre complicada. “É uma nova corporação, um novo ambiente, novas pessoas”, diz.

Uma boa estratégia, diz Ferreira, é fazer perguntas ao recrutador e também conversar com quem trabalha ou com quem já trabalhou na empresa. ” A partir disso a pessoa tira as suas conclusões”, sugere.

 

Vamos observar os pontos mais importantes.

Conhecer a empresa em que se vai trabalhar é fundamental, e hoje é muito mais fácil (que há algumas décadas) conhecer a cultura da empresa. Basta alguma pesquisa, conversar com algumas pessoas, e pronto: você se informa. Se ludibriar pelo cargo parece algo cada vez mais distante, também. Agora o dinheiro…

O dinheiro é fundamental para tudo o que fazemos e queremos fazer. É difícil abdicar de um salário atraente. E exatamente aí mora o perigo.

Não se pode esquecer os pontos anteriores quando olhar o salário. Tem que se considerar todos os aspectos da mudança, os riscos inerentes, as possibilidades de crescimento, tudo. E isso não é fácil. Portanto, independente de quão tentadora uma oferta pareça, duas dicas:

1 – Pense bem.

2 – Deixe portas abertas na mudança.

São dicas simples, mas fundamentais para evitar uma grande dor de cabeça lá na frente. Os integrantes da chamada Geração Y (da qual eu e muitos de vocês fazemos parte) é muito ansiosa, e se cansa rapidamente da mesmice. Mas é fundamental manter a paciência quando as coisas começarem a estabilizar.

Nessa hora, você pode se entediar e derrubar a produtividade ou mostrar uma disposição extra para conseguir uma nova oportunidade na mesma empresa (ou até fora dela, se não surgir lá dentro… Por que não?).

Acredite: vale a pena arriscar. 😉

 

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: